domingo, 20 de maio de 2018

PROJETO Do léu ao muséu / 2018



O grupo de artistas completa 10 anos desenvolvendo projetos artísticos a partir da reciclagem do vidro e coloca em prática o projeto aprovado pela Fundação Cultural de Curitiba na Lei de Incentivo à Cultura: Do Léu ao Muséu - arque-ecologia de uma cidade através de suas garrafas.
Em um processo lento, foram gradualmente sendo coletadas nos mais diversos pontos de Curitiba, garrafas jogadas e esquecidas. Muitas muito sujas, o que remetem estar lá por muito tempo. Cada garrafa coletada, é identificada e catalogada.

Transformadas por meio de interferências que vão de cortes a fusões, para compor uma grande instalação artística com referencial teórico baseado em movimentos e correntes artísticas contemporâneas, como por exemplo a Arte Ecológica, tipo de arte criada por artistas que se preocupam com a situação local e global do ambiente ou mesmo a Arte Conceitual já que esta abrange vários aspectos ao desafiar as pessoas a interpretar uma ideia, um conceito, uma crítica ou uma denúncia, com o objetivo de que o observador reflita sobre o ambiente, o consumo e a sociedade.

Sem dúvida, com a trajetória deste projeto, algumas questões foram aparecendo:
* O que se pode avaliar com esta coleta? 
* Que tipo de garrafas foram coletadas? 
* Porque estão ali?
São perguntas que nos fazem refletir sobre o que a sociedade de Curitiba está nos mostrando.
A obra tem curadoria da Doutora em Artes Visuais Maria Letícia Rauen Vianna e a participação das artistas Desirée Sessegolo, Loire Nissen, Denise Nissen, Eliane Chichof, Marise Saboia, Regina Lagana, Selene Calafange e Silvane Burkot, integrantes do grupo de Artistas Vidreiros de Curitiba com o apoio da Copel e Celepar

 Se você vir por aí alguém fotografando e coletando garrafas na rua, isso faz parte de nosso projeto !!!!